sexta-feira, 7 de maio de 2010

"Ele tinha uma cicatriz de queimadura que percorria do pescoço até o cotovelo esquerdo. Motivo de sobra para apanhar na escola, crescer isolado e mergulhar em livros.
Ela tinha uma cicatriz de queimadura na altura do abdômen, O suficiente para não usar biquíni, dizer não para todos os meninos de todas as festas e gostar de filmes.
Se conheceram sem querer num lançamento de um livro do lado de um cinema. Ela viu a cicatriz dele e disse oi. Ele não via a dela e fugiu como pôde.
Se esbarraram fugindo da Parada Gay. Muita alegria junta. Muitos braços, pescoços e tórax nus juntos. Ambos não bebiam mas tomaram uma cerveja. Ambos achavam que o outro gostava. Viram que erraram e contaram a verdade. Ele mostrou a dele. Ela mostrou, mas no escuro, no apartamento dele.
Ficaram juntos desde então e tiveram três filhos, dois eram gêmeos.
Quando eles completaram 4 e 5 anos, não tiveram nenhuma conversa, mas sim um olhar tranqüilo e cúmplice.
Derrubaram então água fervente enquanto as crianças dormiam.
Agora sim eram uma família."

Um comentário:

  1. hahahaha! no melhor estilo de "mostra a sua que mostro a minha", haha!

    ResponderExcluir