segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

PAULICÉIA CITY

-onde não importa onde, nem o quê, mas com quem-


E simples assim
a verdade bateu em mim
Numa frase jogada num vento certo
fácil de definir e de racionalizar
sem medo
sem vergonha
sem paixão.
Concordamos no olhar
E tranqüilos
atravessamos a porta indo de encontro ao sol
que não ligava a mínima para a gente.
Tudo bem.
Era recíproco.

2 comentários: